Categoria: Destaque, Emprego

Taxa de desemprego fica em 11,1% no primeiro trimestre, diz IBGE

Índice é menor desde março de 2016

Por Cristina Indio do Brasil - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro • Publicado em 29/04/2022, às 11:26 • Atualizado em 29/04/22, às 11:26




Foto: Tânia Rêgo /Agência Brasil

A taxa de desemprego no Brasil atingiu 11,1% no trimestre de janeiro a março. O índice ficou estável na comparação com o período anterior em 2021. Esse é o menor índice para o trimestre encerrado em março desde 2016, quando também ficou em 11,1%.

O número de desempregados que somou 11,9 milhões de pessoas, também ficou estável. A população ocupada estimada em 95,3 milhões recuou 0,5% na mesma comparação. Número representa menos 472 mil pessoas no mercado de trabalho.

Os dados estão na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgada hoje (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Para a coordenadora de Trabalho e Rendimento do IBGE, Adriana Beringuy, o fato de não haver crescimento na busca por trabalho no trimestre, explica a estabilidade da taxa de desocupação. Segundo ela, o cenário é diferente do registrado nos outros trimestres terminados em março, quando, pelo efeito da sazonalidade, havia aumento da procura por trabalho.

“Se olharmos a desocupação em retrospecto, pela série histórica da pesquisa, podemos notar que, no primeiro trimestre, essa população costuma aumentar devido aos desligamentos que há no início ano. O trimestre encerrado em março se diferiu desses padrões”, observou.

Rendimento

O rendimento médio real, que cresceu 1,5% em relação ao trimestre encerrado em dezembro foi estimado em R$ 2.548. Na visão da coordenadora, esse aumento é importante considerar que o indicador vinha em queda desde o segundo trimestre do ano passado.

“De modo geral, quando a participação dos trabalhadores formais aumenta, o rendimento médio da população ocupada tende a crescer”, completou. Apesar desse desempenho, em relação ao trimestre terminado em março do ano passado, o indicador registrou queda de 8,7%. A massa de rendimento foi estimada em R$ 237,7 bilhões, ficando estável na comparação com o trimestre anterior e também na comparação com igual período do ano anterior.

Conta própria

O número de trabalhadores por conta própria na comparação com o último trimestre caiu 2,5%. Isso quer dizer que 660 mil pessoas dessa categoria saíram do mercado. De acordo com o IBGE, nesse contingente, 475 mil eram trabalhadores sem CNPJ. Conforme a pesquisadora, os empregados sem carteira no setor privado ficaram estáveis, depois de três trimestres em expansão, mas o número de trabalhadores por conta própria teve retração após cinco trimestres de aumento. “No trimestre encerrado em março, essa queda no trabalho por conta própria respondeu pela redução no total da população ocupada.”

Informalidade

A taxa de informalidade sofreu impacto dessa redução e chegou a 40,1%, após retração de 0,6 ponto percentual. O número de informais chegou a 38,2 milhões com a queda de 1,9%. A pesquisa apontou que a participação dos trabalhadores por conta própria sem CNPJ nesse recuo é de 64%. Em outro movimento, o número de empregadores subiu 5,7%, representando 222 mil pessoas a mais. Boa parte desse número corresponde ao trabalho formal. Entre esses empregadores, 186 mil tinham CNPJ.

Carteira assinada

De acordo com a pesquisa, houve elevação no número de empregados no setor privado com carteira de trabalho assinada, que alcançou 34,9 milhões de pessoas. Na comparação com o trimestre concluído em dezembro, significa aumento de 1,1%, ou de 380 mil pessoas.

“Essa categoria cresceu pelo quarto trimestre consecutivo, porém em percentual menor ao observado nos trimestres de 2021, respectivamente, segundo (1,8%), terceiro (4,4%) e quarto (2,9%) trimestres. Embora tenha reduzido o ritmo de crescimento, a expansão do emprego com carteira vem contribuindo para um gradativo aumento da formalidade na ocupação”, disse Adriana.

Setores

Entre os setores analisados pela pesquisa, a construção civil teve retração no seu contingente de trabalhadores na comparação com o trimestre anterior. Neste período, a queda é 3,4%, ou 252 mil pessoas. Segundo o IBGE, os outros setores ficaram estáveis nessa comparação.

“A queda no número de ocupados na construção ocorreu principalmente entre trabalhadores por conta própria e empregados sem carteira, que representam parcela relevante dos ocupados nessa atividade. A queda na informalidade no trimestre pode ser associada à redução desses trabalhadores na construção”, comentou.

Com a retração no contingente de ocupados, a população fora da força de trabalho avançou 1,4%, o representa mais 929 mil pessoas. Em movimento contrário, a força de trabalho potencial recuou 6,8% ou 610 mil pessoas. O grupo reúne as pessoas que não estavam ocupadas nem procuravam uma vaga no mercado, mas tinham potencial para se transformarem em força de trabalho. No mesmo período, 195 mil pessoas saíram do contingente de desalentados.

PNAD Contínua

Conforme o IBGE, a pesquisa é o principal instrumento para monitoramento da força de trabalho no país. A amostra da PNAD Contínua por trimestre no Brasil corresponde a 211 mil domicílios pesquisados, com cerca de 2 mil entrevistadores em 26 estados e Distrito Federal, integrados à rede de coleta de mais de 500 agências do IBGE.

Por causa da pandemia de covid-19, o instituto adotou a coleta de informações da pesquisa por telefone a partir de 17 de março de 2020. “Em julho de 2021, houve a volta da coleta de forma presencial. É possível confirmar a identidade do entrevistador no site Respondendo ao IBGE ou via Central de atendimento (0800 721 8181), conferindo a matrícula, RG ou CPF do entrevistador, dados que podem ser solicitados pelo informante.”



Acompanhe nossas notícias de forma mais rápida em seu celular pelo Google News. Clique aqui e siga a SP Rio +.


Deixe seu comentário:
Os comentários não representam a opinião da SP Rio +. A responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas noticias
Cidades

Fortes ventos causam queda de árvore em Campos do Jordão

Os fortes ventos, que atingem as cidades da Região Metropolitana do Vale do Paraíba nesta quarta-feira (10), causaram a queda …

3 horas atrás
Cidades, Mais Destaques

Obra dos Contornos da Tamoios está 80% finalizada, diz secretário de transporte

O secretário de transporte de São Paulo, João Octaviano Neto, informou que a obra dos Contornos da Tamoios está bem …

5 horas atrás
Cidades

Aberta as inscrições da corrida de rua do distrito de Eugênio de Melo

A Prefeitura de São José dos Campos abriu, nesta quarta-feira (10), as inscrições para a corrida de rua do distrito …

5 horas atrás
Esporte, Linha de Frente

Camisa do EC Taubaté: conheça as 10 mais bonitas

A Camisa do EC Taubaté é a mais tradicional do Vale do Paraíba devido a sua faixa transversal azul ou …

7 horas atrás
Cidades

Porto de São Sebastião está com as operações suspensas

O Porto de São Sebastião está com as operações suspensas devido a um pedido do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio …

9 horas atrás
Economia

Embraer fecha parceria com VOAR para atendimentos no aeroporto de Congonhas

A Embraer anunciou, na manhã desta quarta-feira (10), que fechou uma parceria com a VOAR Aviation para oferecer atendimentos não-programados …

10 horas atrás
Esporte

EC Taubaté e São José EC estreiam hoje no Campeonato Paulista Feminino 2022

Novo início! AD Taubaté e São José EC realizam, nesta quarta-feira (10), as suas estreias no Campeonato Paulista Feminino 2022.
Buscando …

11 horas atrás
Branded

ZKitchen SJC: cozinha compartilhada é tendência no Brasil; conheça

Tendência em diversas partes do Brasil, o conceito de cozinha compartilhada chegou em São José dos Campos. A ZKitchen, inaugurada …

1 dia atrás
Cidades, Mais Destaques

Defesa Civil emite alerta de baixas temperaturas no Vale do Paraíba

A Defesa Civil do Estado de São Paulo emitiu um alerta para as baixas temperaturas na Região Metropolitana do Vale …

1 dia atrás
Cidades, Destaque

Governo de SP entrega hoje três estradas recuperadas e modernizadas no Vale

O Governo do estado de São Paulo vai entregar, nesta quarta-feira (10), três estradas recuperadas e modernizadas pelo DER (Departamento de …

1 dia atrás